15 de nov de 2010

Sonhos Não Morrem

  

      Sonhos realmente não morrem. O fato é que mesmo que eu queira tirar, com todas as minhas forças, as armaduras da vida de mim, meus grandes devaneios, minha conspirações contra mim mesmo, vem a amável vida e me deita em um manto terno de sonhos e esperanças. 







        Quando a gente é criança vivemos um mundo paralelo, onde ocorrem a todos os momentos grandes devaneios. O mundo é um lugar cheio de fantasias e ilusões (não é por acaso a existência de Peter Pan), porém, ao crescer nós deixamos muito disso de lado. Ah! Não é maldade, são tantas coisas acontecendo que acabamos esquecendo de nos lembrar que o mundo pode ser melhor. O trabalho, o chefe insuportável, as intrigas ridículas e fofocas idiotas no trabalho, os estudos, faculdade, escola, tudo, tudo isso nos deixa malucos! Necessário? A faculdade sim, trabalho (prefiro não comentar) também! Bem, se eu deixar, o tema central vai se perder. Percebeu? Isso porque é fácil se deixar levar pelo que a gente mais odeia fazer do que pelo que amamos. Eu amo escrever, mas você acha, por um acaso, que depois que eu ultrapassei a barreira dos dezoito anos, eu continuei escrevendo com o mesmo afinco que antes? Não! Isso porque eu comecei a trabalhar e a estudar à noite, impossibilitando o meu processo criativo de agir na minha vida e meus sonhos começaram a se perder pelo ralo. Foi um, dois, não sei bem quantos. Mas é normal, certo?
        Eles revivem! Que bom, porque sempre que uma coisa estranha acontece parece que a morte é a coisa mais iminente e próxima de acontecer. Hoje em dia (nem sei como era antes) é mais fácil de desejarmos coisas pequenas porque o tempo inteiro as pessoas ao nosso redor ficam matutando em nossa cabeça que tudo é difícil. E cada desejo (sonho) vai passando e ficando pra trás por causa de desleixo nosso. Isso é terrivelmente horrível. Viver uma vida sem sonhos e sem ter tido o prazer e deleite de vivê-los pelo menos uma vez é como estar à beira de um precipício esperando que o ultimo pedaço de terra deslize e a gente morra ou estar com um ponteiro ao nosso lado esperando que dê aquele dia oculto que todos nós iremos viver. Não dá pra perder a vida. Agora, pense como seria sua vida se você buscasse seus sonhos, por mais absurdos que eles sejam, e passasse a senti-los com toda a sua alma. Sonhos não morrem, só deixamos de lado por um absurdo fato: a monotonia. Esse ser que chamamos humano muitas vezes têm o desagradável medo de arriscar, de correr atrás, de se lascar, sabe por que? Porque NUNCA, mas nunca tiveram um sonho realizado e sentido com todo o espírito. 

       O tempo de consertarmos esse negócio é já! Tudo o que desejamos pode sim ser real, pode sim ser alcançado, pode sim te fazer feliz. Mas olhe para a figura aí ao lado e vá, agora, buscar o que é seu. Você merece.




Divirtam-se! (esse é o espírito).

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
;