28 de ago de 2010

Horário Político Gratuito: Vai ou não?




             Antigamente fazia-se piada em horário reservado em programas de entretenimento. Palhaços brincavam e, para quem os temia, faziam medo. A década que traz eventos bizarros à realidade absurda, tratando-se de um assunto tão sério: a política brasileira.
            De quatro em quatro anos perco meu tempo, por cerca de trinta minutos, para tentar (tentar) notar, dentre políticos de fisionomia aristocrata ou não, alguém realmente qualificado para ocupar cargo de importância na nossa política. Talvez, quem sabe, há uns cinquenta anos fosse mais fácil descobrir, dentre tantos, alguém que estivesse realmente capacitado para ocupar um cargo público.
            Nosso Horário Eleitoral se tornou "Horário da Alegria", a política, que deveria ser séria, promove pessoas públicas para assumir cargos públicos. É conspícuo o que alguns partidos faz: selecionam pessoas de importância na sociedade e colocom-nas para se elegerem, de certo, é indiscutível o fato de que esses partidos obtém exito ao manterem seus nomes no senado, na câmara, enfim, é claro. Há pouco tempo que, assistindo ao programa eleitoral gratuito, fiquei perplexo e atônito. O medo se apodera das pessoas nas ruas e escuto muito se dizer que nosso país é uma palhaçada, que vai de mau a pior, que pior do que está é impossível ficar. É assombroso! Isso se chama política brasileira, não dá para não rir. O melhor que nós, brasileiros, podemos fazer é pegar uma fruta, assistí-lo e rir. É o horário do humor.
             Se nossos políticos não gostam de críticas, peço, gentilmente, que se retirem, pois, somos mais de cento e cinquento milhões e, se acham sem graça se fazer piada de candidatos a cargos públicos peço que revejam seus conceitos e assumam, duas coisas, de uma vez por todas: que querem somento o dinheiro e não colocar a mão na massa.
           
Ainda bem que existem políticos coerentes e realmente dedicados ao serviço para a sociedade em geral. Não é necessário citar os nomes desses poucos porque o trabalho deles é evidente nas esquinas, nos bairros, nos jovens, idosos, etc...
            Que seja feita a vontade do povo! Nós, eleitores, é que decidimos: ver humor em canais de televisão ou aceitá-los no distrito federal? Assim seja.

1 comentários:

Nil.Ton disse...

acho que envolve uma série de fatores históricos dos candidatos o que eles fizeram ou não lavagens de dinheiro , na minha concepção não deve ter ninguem honesto nesta politica e a justiça do brasil é falha e corrupita , nãoa dianta votar no candidato que faz a melhor proposta pois pelo visto vai ser sempre as mesmas coisas , eles fazem algo para encobrir algo e assim a população éenganada nunca sei em quem votar não assito propaganda eu sou o verdadeiro brasileiro pobre de cultura que envolve a politica pra min o nescessário e nascermos novamente para ver se muda algo pois do jeito, é dificil.

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 
;